Israel Sousa aposta em repertório ousado para conquistar público


O cantor e sanfoneiro cearense busca na adaptação de outros ritmos ao forró o diferencial dos shows e vem conquistando o povo nordestino
Que o forró é um ritmo adorado por grande parte dos cearenses é inquestionável. Mas você já imaginou canções internacionais de sucesso, do reggae ao rock, adaptadas aos toques da sanfona, da zabumba e do triângulo? Pois é exatamente isso que o sanfoneiro e cantor Israel Sousa faz nos shows para cativar o público.
De Beatles a Luiz Gonzaga, o repertório do artista desponta como um dos mais despojados do cenário forrozeiro. A depender da ocasião do evento e dos pedidos do público, o músico adapta o repertório aos mais variados estilos musicais. “Eu pego o que mais está rolando no momento e tento encaixar dentro da proposta do forró, sem quebrar o tempo da canção”, salienta.
Nas apresentações rolam hits que estão em alta no pop rock internacional, passando também por reggae local e internacional, rock e MPB. O cearense, no entanto, não esquece as raízes, dedicando grande parte dos shows ao forró e suas variações, do xote ao vanerão.
O artista dedica toda essa diversidade no repertório às mais variadas influências musicais.  “Na minha formação musical eu escutei músicas de todos os estilos que você pode imaginar. Uma das minhas bandas favoritas é de heavy metal, o Angra”, destaca. O cantor enfatiza que a apresentação nos palcos caminha muito próximo aos seus gostos. “Um dia estou escutando Los Hermanos, no outro mudo para outros estilos bem diferente, como Beatles. E assim é o meu gosto e o que tento levar para os shows”, afirma.
Paralelo ao trabalho ousado e diferente que tem feito nos shows, Israel Sousa também apresenta o repertório do mais recente álbum “Mais Uma Vez”, o sétimo trabalho da carreira, que foi gravado em 2016. Os destaques do atual CD ficam por conta das faixas “Chora Coração” e “Mais Uma Vez”, que dá nome à produção.
Em 2012, o artista lançou o CD promocional “Ao Vivo no Mucuripe Club”. No ano seguinte colocou no mercado a produção gravada na praia de Jericoacoara chamado “Luau de Jeri – Ao Vivo”. Naquele mesmo ano, ainda saiu com uma Edição Especial de Carnaval. Já em 2014, aconteceu a gravação do “CD e DVD promocional  Ao Vivo no Fiteiro”, em Fortaleza. No ano passado, o músico lançou o CD promocional “Ao Vivo em Mossoró”, produzido na cidade potiguar.
História: do piano à sanfona
Com 32 anos, Israel Sousa começou na música ainda criança, aos 12, fazendo aulas de piano junto à irmã em Paraipaba, interior cearense. Aos 16, no entanto, conheceu a sanfona e nunca mais largou. “Eu me apaixonei pela sanfona vendo o Dominguinhos tocar ‘Meu Aconchego’ em um programa de TV. Eu, criança, consegui sentir a musicalidade da sanfona e falei: ‘rapaz, eu quero tocar isso aí!’”, relembra.
Desde então, o artista se dedicou à música e chegou a tocar, por cerca de dois anos, em algumas bandas de forró no final dos anos 90, como Bananinha Loura e Batom com Mel. Posteriormente, recebeu o convite do produtor musical Natinho da Ginga para substituir Dorgival Dantas na montagem dos arranjos de grandes bandas de na época, como Aviões do Forró e Banda Líbanos.
Em 2004, o sanfoneiro se firmou em uma banda: o Forró Cactus. Com o estilo do forró universitário, inspirado na banda Fala Mansa, o grupo, formado por seis integrantes, perdurou até 2011, quando o trabalho teve um fim. Com isso, Israel viu a oportunidade de lançar uma carreira solo, que perdura até hoje com muito sucesso.



Sugestão de pautas Curta Nossa Fanpage